As mulheres terão sempre razão

por , 22 Agosto, 2018

Convidámos Fernando Alvim para dizer de sua justiça sobre os homens e como encaram as mulheres. Ele pergunta: “Acham mesmo que quatro homens juntos, quatro homens juntos, por Deus, acham mesmo que estão a falar de futebol?”

POR: Fernando Alvim

 

Existe um mito, associado aos homens, que convém esclarecer. Uso esta publicação para o fazer, embora não entenda como, até agora, não me foi endereçado um convite para uma foto de capa em que, ao estilo Cid/Quaresma – uma parca folha de alface, porque não? –, possa dizer com pose altiva “Sinto-me atraído pela obra de Karl Marx e pelas cerejas do Fundão”. Mas pronto, a diretora deve andar entretida a dizer “Está ceeeertttaaaaa!” e é claro que não lhe sobrará tempo para me fazer uma dignidade destas. Mas adiante, onde é que íamos? Exatamente, falávamos então do mito associado aos homens, um mito ancestral, um mito que vem desde a teoria da relatividade, desde o big-bang, desde os ideogramas sumérios, desde os círculos de pedras da Senegâmbia. Pois bem, se é a verdade que querem – e outra coisa não interessa – é a verdade que vão ter. E a verdade é esta: os homens não falam só de futebol, carros e mulheres. Não, não e não. Os homens falam apenas de mulheres. Isso mesmo, só de mulheres. Contudo, o que fazemos – e que até agora era um segredo nosso que decidi aqui partilhar – é justamente falar em código, usando termos futebolísticos, e do meio automóvel, para falar sobre mulheres. Como assim?”, perguntarão. Pois bem, deixem-me lá arregaçar as mangas e ajeitar os colarinhos.

 


Leia a crónica completa na edição nas bancas
ou na app CRISTINA M (IOS OU ANDROID).

  • Comentários

    Artigos relacionados