Cinema: Filmes da semana

por , 22 Março, 2018

A atriz Vitória Guerra na adaptação cinematográfica de uma das obras mais icónicas de Virgílio Ferreira, uma comédia negra com o México em plano de fundo, e o drama “Wonderstruck: O Museu das Maravilhas”, baseado no romance de Brian Selznick são as sugestões desta semana de Diogo Marques, colaborador de cinema da CRISTINA.

Por: Diogo Marques

APARIÇÃO

Na quarta longa-metragem da sua careira, Fernando Vendrell, cineasta português de 55 anos, adapta um dos mais importantes romances literários portugueses do século XX, “Aparição” de Virgílio Ferreira.

Para além de transpor para tela um livro que é considerado um dos dez romances portugueses mais importantes, este filme que foi apresentado em fevereiro no festival Fantasporto é realizado como hipotética reflexão autobiográfica do escritor.

Com a ação a decorrer no final dos anos 50, “Aparição” parte da história de Alberto Soares (Jaime Freitas), um jovem jornalista e professor que após a morte do seu pai obtém a primeira colocação no Liceu de Évora, uma cidade rural e moralista. Inspirado pela nova vida na cidade alentejana e pela vivência com as pessoas que conhece, entre as quais Sofia (Vitória Guerra), uma jovem provocadora, sensual e inconsequente, Alberto começa a tomar notas para um futuro romance.

Com um certo cariz poético, “Aparição” pretende desencadear a reflexão sobre questões existenciais como o sentido da vida, o amor e a finitude humana.

GRINGO

Produzido pela Amazon Studios, “Gringo” é a história de Harold Soyinka, um trabalhador da Cannabax Technologies Inc, uma empresa que desenvolveu o “Weed Pill”, um comprimido de marijuana enviado para o México pelos chefes, Elaine Markinson (Charlize Theron) e Richard Rusk (Joel Edgerton), com o intuito de concretizar um negócio.

quando em terras mexicanas, Harold torna-se um alvo para diversos sequestradores e assassinos. Os seus inimigos são muitos; os seus amigos são poucos. Aliás, tem apenas um… Sunny (Amanda Seyfried), uma jovem cujo o interesse romântico em Harold é tão improvável quanto surpreendente.

Numa altura em que as relações entre os Estados Unidos da América e o México são tensas, “Gringo” é um híbrido de comédia negra e drama.

 

WONDERSTRUCK: O MUSEU DAS MARAVILHAS

No ano de 1927, Rose (Millicent Simmonds), uma jovem surda de Nova Jérsia, foge de casa para Manhattan na esperança de encontrar alguém que fosse uma parte importante de seu passado. Cinquenta anos depois, Ben (Oakes Fegley), atingido por uma tragédia pessoal, encontra uma pista sobre a sua família, o que o leva a fugir do Minnesota para Nova Iorque. À medida que as aventuras os levam a lugares estranhos, onde os mistérios sobre o mundo parecem espreitar a cada canto, as suas descobertas atravessam anos de silêncio e arrependimento e encontram-se num Museu de História Natural.

Baseado no aclamado romance de Brian Selznick, “Wonderstruck: O Museu das Maravilhas é realizado por Todd Haynes (“Longe do Paraíso” e “Carol”). A obra que foi apresentada no Festival de Cannes do ano passado, não só apresenta um elenco luxo com Julianne Moore e Michelle Williams, como também jovem estreante de 15 anos, Millicent Simmonds.

 

 

  • Comentários

    Artigos relacionados