Cinema: Os Filmes da Semana

por , 3 Abril, 2018

O filme do português, Miguel Clara Vasconcelos, sobre o mundo da praxe universitária, uma comédia sobre um casal americano em Paris e “Manifesto”, obra reflexiva onde a atriz Cate Blanchett interpreta 13 personagens distintas. Estas são as sugestões desta semana de Diogo Marques, colaborador de cinema da CRISTINA.

Por: Diogo Marques

“ENCONTRO SILENCIOSO”

Inspirado na tragédia que decorreu em dezembro de 2013, na praia do Meco, “Encontro Silencioso” explora o universo das praxes universitárias. Um grupo de cinco estudantes universitários de Lisboa organiza um encontro secreto no interior do país, durante o qual se submetem a estranhos rituais inventados por Boris, o Dux que comanda todas as ações. É neste contexto de grande esforço físico e mental, que Rafaela entra num mundo alucinatório, revisitando uma lenda medieval portuguesa.

Naquela que é a sua primeira longa-metragem, o argumentista e realizador, Miguel Clara Vasconcelos, através de um tema polémico, procura explorar as relações sociais e de poder que se formam não apenas nos organismos académicos, mas sim no quotidiano.

Com música original composta pelo português Paulo Furtado (conhecido pelo nome artístico THE LEGENDARY TIGERMAN), “Encontro Silencioso” recebeu, em maio do ano passado, o Prémio de Melhor Longa-Metragem Portuguesa no Festival IndieLisboa.

“MADAME”

Realizada por Amanda Sthers, esta comédia conta a história de Anne e Bob, um casal americano rico que na tentativa de reavivar o seu matrimónio, mudam-se para uma luxuosa mansão no centro de Paris. No entanto, enquanto prepara um requintado jantar de boas-vindas para um grupo de amigos sofisticados, a supersticiosa Anne (Toni Collette) descobre que haverá 13 convidados à mesa. Em pânico, na tentativa de alterar o agoirento número, convence a sua criada Maria (Rossy de Palma) a disfarçar-se de uma misteriosa aristocrata espanhola. Contudo, o sentido de humor de Maria faz com que, durante o jantar, capte as atenções de David Morgan (Michael Smiley), um elegante comerciante de arte britânico.

“Madame” é uma versão moderna da Cinderela. Mas, por detrás da fábula, apresenta também uma crítica à desigualdade entre classes sociais.

 

“MANIFESTO”

Esta obra foi escrita, produzida e realizada pelo alemão Julian Rosefetdt em apenas 12 dias e a única protagonista é a australiana Cate Blanchett. “Manifesto” procura provocar uma reflexão sobre a arte contemporânea.

Constituído por 13 cenas, cada uma sobre um texto artístico específico, a atriz interpreta 13 personagens distintas. Entre as quais: uma professora primária, um trabalhador fabril, uma apresentadora das notícias, uma coreógrafa, uma cientista, um punk, uma viúva e um homem sem-abrigo.

Um filme experimental ousado, composto por 13 impressionantes performances, que pretende ser um estudo sobre a arte e uma exploração das fronteiras entre o cinema e a instalação artística.

  • Comentários

    Artigos relacionados