Coleção de biografias honra grandes figuras da cultura portuguesa 

por , 7 Janeiro, 2019

Editora Contraponto lança nova coleção de biografias. Trabalhos vão permitir conhecer melhor e mais aprofundadamente personalidades como Amália Rodrigues, Natália Correia ou Agustina Bessa-Luís.

Por Xavier Pereira / Fotografia Mário Santos
São nomes incontornáveis da cultura do século XX que, em breve, poderão começar a ser descobertos pelos leitores de hoje. De forma gradual, a editora Contraponto propõe-se a editar trabalhos que têm vindo a ser preparados. Em fevereiro, chega às bancas a primeira biografia, que será de Agustina Bessa-Luís, e se intitula O Poço e a Estrada. A biógrafa que assumiu essa tarefa foi a escritora Isabel Rio Novo.
Segundo os dados avançados em conferência de imprensa, na passada semana, na Biblioteca Nacional, em Lisboa, as biografias serão grandes volumes que podem chegar às 500 páginas. Rui Couceiro, o editor que promove e acompanha os trabalhos, explicou aos jornalistas que não está prevista uma periodicidade para a publicação das biografias. O responsável avançou que em meados de maio deverá ser publicado o segundo título da coleção, que será a biografia do cineasta Manoel de Oliveira, produzida por Paulo José Miranda.
Os outros nomes que, até agora, compõem a coleção são Natália Correia, biografada por Filipa Martins; José Cardoso Pires, biografado por Bruno Vieira Amaral; Herberto Hélder, biografado por João Pedro George; e Amália Rodrigues, biografada por Filipa Melo. Segundo a informação divulgada pela chancela, estes são apenas os seis primeiros nomes a integrar a coleção.
A conferência de imprensa na qual os trabalhos foram apresentados contou com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, que confessou sentir “bastante inveja” do trabalho dos seis autores, por poderem mergulhar no universo de figuras incontornáveis. Os livros deverão ter um preço acessível, a rondar os €20.
  • Comentários

    Artigos relacionados