CONSULTÓRIO | Pergunte ao Dr. Quintino

por , 27 Julho, 2018

UMA PERGUNTA DIFÍCIL.

“Sempre me senti muito capaz de responder às perguntas da minha filha de 12 anos. Mas pela primeira vez fiquei sem saber o que dizer-lhe. Pela primeira vez disse-lhe que depois falaríamos sobre o assunto. Talvez porque nem eu saiba muito bem o que é exatamente, por se tratar de um assunto ainda pouco discutido, e com muito peso emocional. Com a abertura com que a minha filha sempre me fala, pediu-me para lhe explicar o que é exatamente a eutanásia. Gostava de ouvir a sua explicação”.

Entendo a sua dificuldade, que decerto é comum à maioria dos portugueses. É normal os assuntos serem abordados assumindo-se que todas as pessoas já os conhecem, e nunca se explica o que exatamente significam. Se a sua filha é uma menina atenta, se escutou o que se disse e escreveu na comunicação social, é natural que consiga dizer quais os partidos que estão a favor e quais se mostraram contra. Mas do que estamos realmente a falar, a comunicação social esqueceu-se de esclarecer. Confesso que este facto chegou mesmo a irritar-me, pois fiquei com a sensação de que, para a comunicação social, este era um assunto que apenas dizia respeito aos deputados da Assembleia da República. E não é! A vida é o maior mistério, mesmo quando a ciência pode explicá-la. E por isso é o bem mais valioso que existe, para todos inquestionável, quer se trate da opinião de alguém religioso ou não. Ninguém tem qualquer direito sobre a vida seja de quem for. Por isso não é um assunto de deputados mas de toda a sociedade. Que exige muito esclarecimento antes do debate.

 


Leia a crónica completa na edição deste mês nas bancas
ou na versão digital (IOS ou ANDROID)

  • Comentários

    Artigos relacionados