Dormir nu é benéfico?

por , 22 Maio, 2018

Em plena primavera, é hora de arrumar o pijama, se quiser marcar pontos na sua intimidade. Caso seja friorenta, saiba que dormir com muita roupa pode desregular a sua temperatura enquanto dorme, prejudicando o seu descanso e o seu bem-estar físico e emocional.

Por Vânia Beliz – sexóloga

Dormir sem roupa traz inúmeros benefícios para a saúde, os quais são reconhecidos; mas será que, pôr de lado o pijaminha, também faz a diferença na nossa intimidade e nos nossos relacionamentos?

Agora que os dias anunciam o calor, nada como experimentar e tirar as suas conclusões.

Muitos especialistas alertaram para a importância da temperatura, na qualidade do sono. Segundo estes, roupa a mais pode aumentar a temperatura e estimular o cortisol, quase sempre presente nos quadros de ansiedade e stress. Alguns estudos apontam benefícios para a pele, que também agradece menos roupa… afinal, transpiramos mais facilmente diminuindo, assim, , a produção de fungos, o que é ótimo para os nossos genitais, que passam o dia tapados e que veem, nas noites de sono, a oportunidade de respirar! Se a maior parte das pessoas refere que o frio é um dos principais entraves ao sexo, dormir como uma múmia parece contribuir para a hibernação do desejo. Quando: se trata de pijamas, não esqueço uma senhora que me falou das vantagens de terem um buraquinho, entre as pernas, que facilitasse o coito. “Muito cómodo!” – dizia ela, enquanto todas nós a olhávamos, incrédulas com tal cenário…

Dormir sem roupa é talvez um sinal de que estamos bem com a nossa auto-estima, de que mantemos cuidados com o corpo e não nos importamos de o partilhar.  Muitas de nós aproveitam as flanelas, e as vestimentas polares, para esconder as depilações por fazer, como se preservássemos um qualquer jardim de inverno.  Muitas deixam crescer os pelos e de arranjar os pés e sentem-se, por isso, pouco atraentes e com menos vontade de estar ao léu, limitando assim a experiência de partilha, não será?


Leia o artigo completo na edição deste mês, nas bancas,
ou na app CRISTINA M (IOS ou ANDROID)

.

  • Comentários

    Artigos relacionados