Drª Luísa Magalhães | Botox vs Ácido hialurónico

por , 2 Janeiro, 2018

A perda de elasticidade e firmeza, são os principais sinais do envelhecimento cutâneo e o que mais afeta a aparência do rosto.

Por: Luísa Magalhães

Sabemos que o envelhecimento é um processo natural, podendo ser mais acelerado e acentuado nalgumas pessoas, por motivos genéticos ou por ausência de cuidados com a pele. Neste sentido, homens e mulheres recorrem cada vez mais cedo a soluções para travar e prevenir o envelhecimento da pele.

O avançar da idade e uma pele fina fazem com que haja uma perda da elasticidade, e da capacidade de proteção da pele, contra agressões externas. Por outro lado, fatores como a exposição solar, o tabaco, o álcool e o estilo de alimentação, menos saudável, também contribuem para que as primeiras rugas apareçam mais cedo e fiquem mais evidentes.

A toxina botulínica e o ácido hialurónico são tratamentos para as tão indesejáveis rugas e linhas de expressão. Apesar de ser comum confundi-los e pensar que ambos agem da mesma forma, cada um tem indicações totalmente diferentes.

A diferença entre estes tratamentos prende-se com o facto de o ácido hialurónico atribuir volume, melhorar o contorno (como é o caso dos lábios) e preencher uma depressão, como os sulcos. Contrariamente ao Botox®, que não dá volume, antes relaxa os músculos, atenuando as rugas existentes e prevenindo que novas se formem.

 

Leia o artigo completo na edição de dezembro também disponível na app CRISTINA M (IOSANDROID)

 

  • Comentários

    Artigos relacionados