Ginecomastia: o aumento das mamas nos homens

por , 15 Agosto, 2019

O aumento do volume mamário nos homens é uma causa importante de preocupação e de afetação psicológica masculina. Se, nalguns casos, é uma situação fisiológica e transitória, noutros pode ter uma razão subjacente que importa investigar e tratar. Podemos ainda distinguir entre a verdadeira ginecomastia decorrente do aumento da glândula mamária e o aumento da região mamária por acumulação de gordura, mais frequente nos pacientes com excesso de peso.

O aumento da mama masculina é definitivo ou pode acontecer apenas transitoriamente?
Existem três momentos na vida em que o aumento da mama masculina é transitoriamente normal: no período neonatal, na adolescência e na idade avançada. Nos recém-nascidos, o nível de hormonas circulantes provenientes da mãe pode aumentar o volume da mama durante semanas ou até meses; na puberdade, enquanto as quantidades de estradiol e estrogénio ainda não atingiram o balanço correto, é frequente a ginecomastia, que, frequentemente, se nota num nódulo atrás do complexo areolomamilar, que pode provocar dor; na ginecomastia senil, a causa reside na conversão periférica de testosterona em estrogénios, que levam ao aumento do volume mamário. Como no período neonatal e na puberdade estas alterações são transitórias na maioria dos casos, a atitude deve ser mais conservadora, mantendo a vigilância e despistando outras causas.

Quais os fatores externos que podem causar o aumento da mama masculina?
Um aumento sustentado do volume da glândula mamária pode ter outras causas, como doenças genéticas, neoplásicas, hepáticas, renais, entre outras. A causa não fisiológica mais comum, contudo, é a associada a fármacos e estupefacientes.
Alguns medicamentos podem ter a ginecomastia como efeito colateral, nomeadamente antihipertensores, antidepressivos e substitutos hormonais. Também o uso de marijuana (e derivados) pode estar associado ao aumento da mama. O uso frequente de esteroides anabolizantes por desportistas para o aumento da massa muscular implicou, na nossa prática clínica, a um aumento dos casos de ginecomastia.
Uma das causas mais comuns é a acumulação de gordura, por excesso de peso dos pacientes.


Leia o artigo completo na edição deste mês nas bancas
ou na app CRISTINA M (IOS OU ANDROID)

Solicite mais informações na Clínica MyMoment

  • Comentários

    Artigos relacionados