MULHERES ALFA: SABE O QUE SÃO?

por , 28 Abril, 2017


São determinadas, confiantes, independentes e com profissões bem-sucedidas. Dedicam mais tempo às carreira do que à família. Muitas vezes, os parceiros passam para segundo plano. E há muitos que vivem intimidados pelo êxito das suas mulheres.

POR ANDRÉ CARDOSO

Sempre fui muito independente no que respeita aos homens. O meu pai, militar, era uma pessoa conservadora e cresci numa família tradicional, patriarcal: ele era o chefe do clã, era quem punha dinheiro em casa. (…) Julgo que cresci a saber, exatamente, aquilo que queria ser. Depender de alguém sempre me assustou e isso afetou a forma como me relacionei com os homens. Sou focada na carreira, que foi o primeiro passo para ser independente. (…) Tirei seis meses de licença de maternidade. Nem mais um dia! Continuo a fazer longo-curso e o meu marido dá-me uma grande ajuda.- Maria João Ferreira, 43 anos, assistente de bordo

 

Fui sempre eu que terminei as minhas relações. Viro a página. Se assustava os namorados? Não faço ideia, não creio que tivessem medo de mim. (…) No início da minha vida em comum como o meu atual companheiro, eu tinha um ordenado muito mais alto do que o dele, contribuía com mais income para a família. (…) As relações exigem equilíbrio. E, tal como os sentimentos, não são planas. (…) Há alturas em que estou mais fragilizada e preciso que seja o meu companheiro a dominar. Outras sou eu o elemento dominante.- Isabel Worm, 52 anos, ex-diretora do Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra), do Teatro Tivoli e do Centro Cultural de Belém (ambos em Lisboa)

Trabalho praticamente só com homens e nunca precisei de me impor por ser mulher. Nunca me senti rebaixada ou humilhada. Ou com menos poder ou capacidade para fazer valer as minhas ideias. Estar num cargo político obriga a uma determinação que pode não agradar a todos. Sendo mãe de duas meninas tenho algumas limitações em relação à maioria dos homens com quem trabalho. (…) Ainda há um caminho grande a trilhar, no sentido de não ser apenas a mulher a pensar no que vai fazer para jantar.- Liliana Machado, 35 anos, vereadora

Percebo o conceito de mulher alfa, mas não gosto de etiquetar, limita as pessoas. Há quem tenha maior capacidade de liderança e menos medo de arriscar. (…) Eu e o meu marido trabalhamos na mesma empresa, mas temos cargos independentes. Ao contrário de outras experiências que ouço, trabalhar com ele ajuda imenso no dia a dia. Admiramo-nos mutuamente e onde existe admiração existe amor e espaço para compreensão. (…) Trabalhar com homens é mais prático e straight to the point. O mesmo não posso dizer em relação às mulheres. - Sadhna Monteiro, 42 anos, diretora comercial da Liqui Molly Ibéria (lubrificantes e aditivos)

 

Pode ler artigo na edição de Abril impressa ou na versão digital  aqui.

  • Comentários

    Artigos relacionados