Nutrição | Fruta que deve ou não comer?

por , 10 Julho, 2018

O verão começou mais tarde e esperamos todos que permaneça por mais uns meses para o aproveitarmos ao máximo!

POR Iara Rodrigues

Quando começam os dias quentes, é inevitável que cheguem, também, os dias compridos de mergulhos no mar e pôres do sol tardios, com os amigos. Nessas alturas, preferimos os alimentos e as bebidas mais frescas e refrescantes. Snacks leves, grelhados, saladas coloridas, sumos e frutas!

 

Nesta edição e na próxima, vou ajudar-vos a fazer a vossa checklist para um verão mais saudável.


O VOSSO CHECKLIST DE VERÃO

  • Beber muita água.

  • Não ultrapassar as três porções de fruta por dia (usem a cábula para tomar decisões informadas).

  • Se quiserem fazer uma salada de frutas, tenham atenção à porção ingerida.

  • Variar no consumo de fruta.

  • Optar por fruta da época.

Preferir a fruta biológica e comer com casca, quando existir essa possibilidade.


Este mês começo por vos falar de fruta. Esta é altura do ano em que me fazem mais perguntas sobre estes alimentos, e em que me apercebo da quantidade de mitos e ideias que são perpetuadas, verão após verão. Por isso mesmo, decidi ajudar-vos a ter respostas mais claras às vossas dúvidas e a poder usufruir do melhor que a estação nos dá!

Fruta: sim ou não?

Sim! Fruta é sinónimo de saúde, não fosse este alimento muito rico em água (70-95%), vitaminas, sais minerais, fibras, bioflavonoides, antioxidantes, energia e calorias boas.

Posso comer toda a fruta que quiser?

Comer fruta é saudável, mas fazer uma alimentação apenas à base de fruta, ou tendo a fruta como alimento principal, não é positivo para o normal funcionamento do nosso organismo, já que precisamos também de proteínas e gorduras essenciais. Por outro lado, a fruta tem frutose, o açúcar da fruta, que é um hidrato de carbono simples. Quanto mais hidratos de carbono simples se ingerir, mais dificuldade terá o nosso corpo para os “gastar”, o que pode originar a sua acumulação sob a forma de gordura. Ou seja, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é recomendado que comam apenas três porções de fruta.

Em que se traduz uma porção de fruta?

Deixo-vos a minha “cábula pessoal” com o significado de 1 porção de fruta para organizarem as vossas marmitas para a praia:

  • 1 maçã ou pera ou laranja ou pêssego ou nectarina ou romã ou dióspiro (duro) ou anona;
  • Ou 2 fatias de melão ou melancia (140 a 160gr);
  • Ou ½ banana (ou 1 banana do tamanho das da Madeira) ou meloa ou manga (tamanho pequeno/médio);
  • Ou ½ de 1 mamão (papaia pequena) ou 2 rodelas de papaia;
  • Ou 2 alperces ou tangerinas/clementinas ou kiwis ou rodelas de ananás/abacaxi, já arranjado;
  • Ou 6 nêsperas;
  • Ou 12 uvas pequenas (qualquer tipo);
  • Ou ½ taça de sobremesa de mirtilos ou amoras ou framboesas;
  • Ou 1 taça de morangos ou cerejas.

Posso misturar várias frutas e fazer uma salada?

Sim e não. Para as pessoas que não têm um estômago sensível, se quiserem misturar diferentes tipos de fruta podem fazê-lo, desde que não ultrapassem 1 porção por refeição. Ou seja, se quiserem juntar, por exemplo, maçã e pera, só têm que seguir a cábula que dei e comer ½ maçã + ½ pera.

No caso de terem mais dificuldade na digestão, optem apenas por um tipo de fruta, de modo a evitar alterações de acidez no estômago.

E a fruta deve ser com ou sem casca?

A casca tem muita fibra, vitaminas e compostos de grande valor nutricional, como os compostos fenólicos. Existem casos em que a casca da fruta tem tanta ou mais importância do que a polpa em si, mas podem também estar alojados na casca muitos pesticidas. Se puderem, escolham antes fruta biológica.


Leia todas as dicas da Drª Iara Rodrigues na edição deste mês já nas bancas ou na app CRISTINA M.

 

  • Comentários

    Artigos relacionados