Nutrição | Peixe cru, amigo ou inimigo?

por , 18 Junho, 2018

O peixe cru está na moda. E é fácil de perceber porquê. A oferta é variada, muito saborosa e um regalo para os olhos. O sushi, o sashimi, os ceviches, os tártaros, as poke bowls, os fumados… têm conquistado cada vez mais adeptos. Mas a pergunta que se impõe é: afinal, é saudável ou não?

Por: Iara Rodrigues/Fotografia: Maria Midões

A comida japonesa tem, aparentemente, todas as características de uma preparação alimentar equilibrada. São na maioria composições feitas com peixe, arroz e legumes crus. Mas o toque ocidental, o sushi de “fusão”, fez com que o conceito sofresse algumas alterações relativamente ao sushi original, devido à adição de molhos, recheios, fritos ou quantidades de molho de soja exageradas que, mesmo sem se dar conta, acabam por transformar aquelas pequenas peças de sushi em verdadeiras bombas calóricas.

Se desconhecia esta realidade, respire fundo e saiba como pode continuar a comer sushi conseguindo manter a balança sob controlo.

O que possivelmente não sabia:

O arroz

Tenha em consideração que o arroz do sushi é branco e refinado e é confecionado com açúcar (para se conseguir moldar facilmente).

O molho de soja.

Vá com calma ao molho de soja, pois até a versão light é rica em sal. O molho de soja é extremamente rico em sódio, causando retenção de líquidose possível aumento da pressão arterial. Em vez de afogar o sushi no molho, use-o com moderação.

 

As algas.

A mais conhecida e usada é a alga nori. Rica em fibras e pobre em calorias. As algas marinhas saciam sem engordar. São fonte de iodo, proteínas e ómega 3, pelo que contribuem para o bom funcionamento da tiroide e a manutenção dos músculos, além de combaterem processos inflamatórios que impedem as células de absorver corretamente a glicose. Contêm também ferro, que ajuda a reduzir a anemia, e fibra, que favorece o trânsito intestinal.

 

As calorias a ter em conta.

Pode não acreditar, mas uma pequena peça de sushi pode ter mais de 50 kcal, dependendo do tipo de sushi que escolher. Deve ter sempre em consideração que a quantidade de calorias, de cada peça ou tipo de sushi, pode variar de acordo com os ingredientes utilizados, e também em função da quantidade de açúcar usada no tempero do arroz. Se a isso juntar queijo-creme ou maionese, por exemplo, estará obviamente a aumentar o número de calorias.

Por ser consumido cru, pode ser um veículo de intoxicações alimentares.

O peixe usado deve ser sempre fresco (óbvio), previamente congelado para matar os parasitas e consumido logo após a preparação, uma vez que no caso das bactérias estas são inativadas, mas não são destruídas por esse processo.

 

O peixe é um dos alimentos mais saudáveis.

É uma excelente fonte de proteína e de muitos outros nutrientes, como as gorduras ómega-3, DHA e EPA. No entanto, alguns tipos de peixe podem conter elevados níveis de mercúrio, que é um metal pesado tóxico. E a exposição ao mercúrio tem sido associada a graves problemas de saúde. Portanto, como em tudo: use mas não abuse! Opte por variar o tipo de peixe que come, não escolha sempre o mesmo.

 


Leia os truques para um consumo de peixe cru saudável e veja, ainda, as três receitas saudáveis, na edição detse mês. Nas bancas ou na app CRISTINA M (IOS OU ANDROID).

  • Comentários

    Artigos relacionados