Projeto musical comunitário junta 30 crianças e jovens 

por , 20 Dezembro, 2018

Chama-se Acorde Maior e é feito por crianças e jovens das Aldeias SOS, dos bairros do Zambujal, da Cova da Moura e de escolas da freguesia de Alcântara. Concerto de apresentação é sexta-feira, às 18h, em Lisboa.

Por: Xavier Pererira
Pela terceira vez neste ano, 30 jovens voltam a dar vida ao Acorde Maior, um projeto “no qual aprendem a expressar-se através do ritmo, da dança, da música e da voz”. A iniciativa de responsabilidade social é promovida pelo Village Underground Lisboa, que volta a contar com mentores que, ao longo de cinco dias, exploram diferentes linguagens artísticas. “Estas crianças e estes jovens não se conheciam e, em situações normais da sua vida, não têm acesso a este tipo de aprendizagem através da música, nem contacto com professores e artistas com qualidade e know-how. É uma iniciativa a pensar na educação pela arte, na descoberta de talentos e em proporcionar alternativas aos jovens”, explica Mariana Duarte Silva, a cofundadora e diretora do inovador espaço que, há quatro anos, tem mudado Alcântara.
As edições anteriores decorreram em abril e junho e revelaram-se um grande sucesso. A decorrer nos períodos das pausas letivas, esta é uma forma pedagógica de manter crianças e jovens de contextos sociais menos favorecidos ocupados, num programa inovador, didático e comunitário. Nesta terceira edição, o projeto continua a contar com o apoio da Caixa Económica Montepio Geral, ao qual se junta a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a StrartInnovation Team.
Depois de uma intensa semana de trabalho e descoberta, o grupo prepara-se para mostrar o resultado. O concerto tem lugar na Casa do Impacto (em frente ao Miradouro de São Pedro de Alcântara) já esta sexta-feira, dia 21, às 18h. A entrada é livre e aberta a toda a família.
  • Comentários

    Artigos relacionados