SARDINHA ASSADA COM SALADA DE PIMENTOS E BATATAS NO FORNO

por , 21 Junho, 2019

Quando, porquê e como comer sardinhas? Joana Barrios explica tudo.

por JOANA BARRIOS fotografia JOÃO PAULO maquilhagem e cabelos LEA MAGUI LOURO

 

Vamos lá inaugurar aqui uma rubrica de culinária com um prato tradicional, e bastante simples de confecionar, que é um clássico transversal à gastronomia portuguesa!
A sardinha faz parte da nossa dieta. É um peixe rico e saboroso, muito procurado e, por isso, ameaçado. O consumo de sardinha é sazonal, e para saber qual é a época da sardinha, basta lembrar-me do que me diria a minha Avó, assim estilo charada: as sardinhas só se comem em meses sem r”, isto é, junho, julho e agosto. Bem sei que maio também não tem “r”, mas importa sublinhar que, devido à elevada procura deste peixe, é essencial legislar para proteger o seu habitat e trabalhar ativamente, para o equilíbrio do ecossistema. Posto isto, em 2019, sardinhas, só a partir de 3 de junho. E quando comer as suas, escolha-as bem!

Para confecionar estas sardinhas que aqui estão, fiz o seguinte: temperei as sardinhas no dia anterior, apenas com sal grosso, e guardei-as no frigorífico. Tudo aquilo que temperamos de um dia para o outro sabe sempre melhor! Grelhei-as na chapa antiaderente da AEG, na placa de indução, na função ‘ponte’, que distribui o calor uniformemente por toda a superfície da chapa e que permite grelhar, de forma muito rápida e eficaz, o nosso peixe. A sardinha tem uma pele delicada, pelo que uma superfície antiaderente é ideal para obter bons resultados, se grelhar em casa.


Veja a receita completa na revista CRISTINA nas bancas
ou na app CRISTINA M.

  • Comentários

    Artigos relacionados