Ser mãe

por , 29 Julho, 2017

Nunca foi um sonho de menina. As bonecas com que brinquei nunca me serviram de “futuro”, gostava de lhes fazer a roupa e pouco mais. Não as embalei, não lhes dei de comer, não fingi ser mãe. Descobri que desejava sê-lo quando soube o que era amar e, ter um filho, passou a fazer sentido. Escrevi-lhe o nome na areia, juntamente com o pai, vezes sem conta. Já era Tiago antes de o ser. (…) - Cristina Ferreira

Veja o texto completo sobre maternidade, por Cristina Ferreira, na edição de Julho já nas bancas
ou na app CRISTINA M (IOS, ANDROID)

  • Comentários

    Artigos relacionados