Vi(ver) sem óculos

por , 26 Dezembro, 2019

Quando os óculos não são opção, as lentes de contacto são intoleráveis e o LASER está contraindicado… ainda haverá esperança? Sim!

Por Ricardo Portugal, Oftalmologista

Entramos agora no incrível mundo das cirurgias com implante de lentes intraoculares (LIOs). A finalidade destas cirurgias consiste em minimizar ou eliminar a dependência de óculos ou lentes de contacto, permitindo-lhe retomar um estilo de vida ativo e funcional.
Existem LIOs que se implantam sem retirar a lente natural do olho humano (cristalino) e se designam lentes intraoculares fáquicas.
Este tipo de lente funciona de forma similar a uma lente de contacto mas é implantada cirurgicamente dentro do olho, não sendo necessário “fazer a limpeza” da lente como acontece com as lentes de contacto.
Por serem implantadas dentro do olho, também não apresentam qualquer limitação na prática de atividades aquáticas (duche, piscina, mar), não se retiram para dormir e não causam sintomas como secura ou desconforto ocular.
Esta cirurgia destina-se particularmente a adultos com graduações elevadas ou problemas de córnea/superfície ocular, nos quais o tratamento por LASER está contraindicado.

Quem pode fazer implante de Lentes intraoculares fáquicas?

Adultos (mais de 18 anos) com a graduação estável, ou seja, pessoas cuja prescrição de óculos ou lentes de contacto não se alterou significativamente nos últimos 2 anos.
A sua utilização excepcional em idade pediátrica, particularmente nos casos em que se equaciona o risco de ambliopia (olho preguiçoso), é uma hipótese, embora ainda controversa.
A consulta médica com o cirurgião oftalmologista é indispensável para avaliar a sua saúde ocular através de um exame especializado e minucioso, determinando se existe espaço suficiente no seu olho para o implante da lente intraocular, além de ser realizado um exame obrigatório de contagem do número e morfologia das células (endotélio).
Algumas doenças como glaucoma, uveítes recorrentes ou cataratas são contraindicações para realizar esta cirurgia.


Leia o artigo completo na edição deste mês nas bancas
ou na app CRISTINA M (IOS OU ANDROID)

  • Comentários

    Artigos relacionados