Dr. Hugo Madeira | Gostava de saber mais sobre medicina dentária Integrativa?

por , 18 Março, 2020

Cada vez mais a medicina dentária tem de acompanhar outras terapias e a sua constante evolução. O conceito de Integrativa tem vindo a despertar cada vez mais curiosidade em muitas pessoas. Apesar das suas características específicas, toda a medicina partilha uma preocupação comum, com o impacto que tem no ser humano. “Integrativa” resulta de uma definição mais ampla de um sistema de tratamentos e terapias alternativas complementares à medicina dentária convencional.

Como a medicina dentária Integrativa anda lado a lado com a convencional;

A medicina dentária que os dentistas praticam, no seu dia a dia, tem como foco o trabalho delicado de manter uma cavidade oral saudável e uma triagem regular de doenças orais. A medicina integrativa surge como um complemento a toda a experiência do paciente, alargando o foco do médico dentista, de forma a avaliar a pessoa como um todo, além da sua boca, mantendo o equilibrio entre a sua saúde oral e o estado da sua saúde em geral.

Através de terapias complementares, biológicas e homeopáticas, um paciente, junto com o seu médico dentista, pode encontrar as soluções mais adequadas para si e definir um plano de tratamento melhor, desde a escolha dos materiais utilizados até à medicação.

Como pode melhorar a sua experiência numa clínica dentária, através de alternativas biológicas e integradas? 

A medicina biológica representa aqui um papel muito importante:

  • Em casos de reabilitação oral e implantologia, pode optar por técnicas e soluções que respeitem a biologia dos tecidos, como é o caso dos implantes cerâmicos de zircónia, com elevadas taxas de  osteointegração, como opção aos implantes de titânio.
  • Na remoção das amálgamas dentárias, em segurança – As amálgamas (conhecidas como chumbo), são outro dos motivos que leva pacientes a procurarem alternativas biocompatíveis. Mediante a avaliação do seu médico dentista, pode substituir as amálgamas, compostas por elementos metálicos como o mercúrio, por resinas compostas, não tóxicas para o organismo.
  • Em soluções homeopáticas pós-cirúrgicas – Cada vez mais pacientes procuram medicamentos e soluções à base de produtos naturais, em substituição de medicação convencional.

Além disto, o nível de stress diário e o ritmo frenético a que as pessoas estão sujeitas, nos dias de hoje, devem ser tidos em conta no atendimento aos pacientes, além da cadeira do dentista.

  • Na introdução de aromaterapia – em tratamentos, contribui para criar um ambiente mais relaxante, trazendo aos pacientes um estado de espírito mais calmo antes, durante e após tratamento, de forma a que se possam abstrair-se da ideia de estar num consultório. Estas soluções são muito eficazes, especialmente em casos de pacientes com fobia do dentista.

Leia o artigo completo na edição deste mês nas bancas
ou na app CRISTINA M (IOS OU ANDROID)

  • Comentários

    Artigos relacionados